Quinta-feira, 23 de Junho de 2005
Fim do prazo
Ao ler um artigo no jornal dei de caras com a frase "como bons Portugueses tradicionalmente só pagamos no fim do prazo".Esta frase pôs-me a pensar na minha atitude perante a situação.
Eu pago TUDO no fim do prazo.E TUDO quer dizer mesmo TUDO.
E fim do prazo quer dizer isso mesmo.
Já dei comigo a pagar,via internet, o seguro automóvel ás 23 horas do último dia de pagamento.Só não foi no último minuto, porque esta coisa dos pagamentos via net, ainda nos reservam algumas surpresas e convém prevenir algum precalço.
Mas esta atitude não tem nada a ver com tradição,não é nada disso.
Prazo é prazo,qual a diferença de ser cumprido no princípio ou no fim,desde que esse intervalo seja respeitado?
Para mim isto é uma questão de princípio.Pagar mesmo no limite é a maneira que eu tenho de mostrar revolta,de dizer que não concordo...........mesmo que..........ache justo.
Esta atitude enraízada em várias gerações não é nenhuma tradição, é sim um grito mudo, de um enorme sentimento colectivo de injustiça.


publicado por hagace às 17:40
link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Anónimo a 4 de Agosto de 2005 às 15:45
...e eu não o teria feito melhor! Concordo perfeitamente com o que diz. Mar Adentro
(http://maradentro.blogs.sapo.pt)
(mailto:gargula@iol.pt)


De Anónimo a 3 de Agosto de 2005 às 13:57
INJUSTIÇA? EM...PORTUGAL ??

VEJA COMO ESTA ERRADO NO

WWW.LATF.BLOGS.SAPO.PTFERREIRA
</a>
(mailto:LUIS.FERREIRA.15@NETVISAO.PT)


De Anónimo a 5 de Julho de 2005 às 15:47
de resto, não têm nada que ficar com o nosso dinheiro a render nas suas contas enquanto pode tentar render nas nossas.rosa
(http://www.rosaguerreira.blogspot.com)
(mailto:outrarosa@hotmail.com)


Comentar post