Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2006
Vão lá roubar p'ró car.........lho !!!!!!
Numa altura em que todos sentimos no dia a dia as dificuldades provocadas pela depressão económica que afectou todo o mundo,é no minímo ridícula,p'ra não dizer imoral,a competição desenfreada que o sector bancário faz em apresentar os seus lucros.
Uma grande parte desses lucros foram conseguidos (disseram eles ),á custa da redução dos custos com funcionários.Foram retirados dos balcões dos bancos alguns serviços que com a ajuda das caixas multibanco somos nós todos que os executamos.A outra parte, ainda mais vergonhosa,foi a aplicação de taxas por tudo e por nada.Taxa de guarda de titulos (deve haver segurança á porta da conta) ,taxa de manutenção da conta,(se calhar aspiram o pó das notas todos os dias),e as outras todas que nos são cobradas relegiosamente.Se lá tivermos umas poupanças,pagam-nos uns juros de merda,se precisar-mos de pedir algum,fazem-se pagar princepescamente e.....................

................Agora os bancos querem cobrar uma taxa de utilização da caixa multibanco ???!!!!

Chego á conclusão que as nossas cadeias estão cheias,mas os ladrões estão sentados á mesa das administrações bancárias.

Tenham vergonha !


publicado por hagace às 12:22
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Segunda-feira, 6 de Fevereiro de 2006
O desafio
A "virtual princesa e amiga Pluma" fez-me o desafio de responder a este questionário, e quem sou eu para não satisfazer tão real pedido.

Aí vai:

Quatro empregos

Esta é difícil.Já fiz várias coisas na vida mas sempre na mesma area,sempre em progressão.Hoje sou chefe (ser rastejante e sem tomates).

Quatro filmes que visse e revisse com gosto.

1 - Citizen kane (já vi algumas 6 vezes)
2 - Voando sobre um ninho de cucos ( 4 vezes )
3 - Casablanca (já perdi a conta )
4 - Forrest Gump (2 vezes)

Quatro sitíos onde vivi

1 - Na minha aldeia no Algarve (cinco anos seguidos e posteriormente dois meses e meio durante anos e anos)..............ai as saudades
2 - Leça da Palmeira (vinte e dois anos )
3 - Buarcos (três meses inesquecíveis)
4 - Praia de Mira ( três semanas numa tenda com uma namoradinha de verão e muita fominha de comida )

Quatro séries televisivas

1 - Os Marretas
2 - Capitão Scarlett
3 - Toda e qualquer série sobre a natureza e vida selvagem
4 - ??????????????

Quatro sitíos onde estive de férias

1 - O meu Algarve (meia-praia;Salema;Burgau;Praia da Luz;Ingrina..................)
2 - O outro Algarve (Albufeira;Carvoeiro;Armação de Pera;Vilamoura................)
3 - Figueira da Foz ( praia da claridade;Buarcos;Quiaios.......................)
4 - Leça da Palmeira ( aquela água fria,aquelas ondas e a nortada)

Quatro pratos favoritos

1 - Peixinho grelhado como só os algarvios sabem grelhar
2 - Bacalhau assado com batatas a murro.
3 - Peixe á chefe (só uma "certa" pessoa sabe fazer)
4 - Uma boa francesinha,acompanhada de uma certa lourinha muito fresca,e servida numa caneca de meio litro.

Quatro websites que visito diariamente.

1 - www.sapo.pt
2 - www.negocios.pt
3 - www.abola.pt
4 - www.iol.pt

Quatro sitíos onde gostaria de estar agora.

1 - Praia do Castelejo (sentado na esplanada do bar a apanhar com o solinho nas trombas e a ouvir Pink Floyd)
2 - Em qualquer praia do nosso país,com uma cana de pesca espetada na areia.Não tinha necessáriamente de ter linha e anzol.
3 - Quentinho em minha casa,com os meus Cds,livros,os meus sudokus e a respectiva cafézada.
4 - ??????????????

Quatro bloggers que desafio a fazer este questionário.

1 -





publicado por hagace às 13:53
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 4 de Fevereiro de 2006
A empata.........
Devido a este episódio,ainda hoje não consegui perdoar o meu santo protector.

Eu andaria por volta dos meus vinte anos.Tinha terminado o ano escolar,e como era costume meti-me no comboio e rumei a sul onde passaria as férias na casa dos meus avós.Durante a viagem travei conhecimento com uma rapariga que levava o mesmo rumo,e quando chegamos ao nosso destino,já ela me tinha convencido (confesso que não foi nada dificíl) a passar uns dias no campismo com alguns amigos que a esperavam.
Quando estavamos a aguardar a camioneta que nos levaria até ao parque de campismo ,surge como que do nada a minha tia (...............) que tinha chegado de França para gozar as "vacanças".
Beijinho daqui,beijinho dali,enfim,as perguntas de ocasião na ocasião.Enquanto recebia o abraço e as palmadas nas costas do meu tio (tás cá dentro Quim),como que por inspiração divina a minha tia (.............)decidiu que eu tinha que ir para casa dela.

Assim mesmo.
- A rapariga vai ter com os amigos dela ao campismo e tu vens para minha casa.Passas lá uns dias.

Óh Quim !,..........éh pá.........por favor.............convence lá tua mulher.São só uns dias no campismo,eu passo o resto das férias na tua casa,eu até vou a França se vocês não se importarem,mas,por favor,deixem-me ir uns dias p'ró campismo com a minha............amiga.

Eu juro que cheguei a suplicar.Nada demoveu a minha tia (...........).

Há pouco,quando desliguei o telefone e a minha cara metade me perguntou com quem tinha estado a falar,respondi-lhe que era ..........a empata.

-A empata ??!! Nunca percebi porque chamas isso á tua tia (............)


publicado por hagace às 17:55
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

Quarta-feira, 30 de Novembro de 2005
...................
" Lembro-me de quando era criança e via,
como hoje não posso ver,
a manhã a raiar sobre a cidade.
Ela não raiava para mim,
mas para a vida.
porque então eu,(não sendo consciente)
eu era a vida.
E via a manhã e tinha alegria.
Hoje vejo a manhã,tenho alegria,
e fico triste.
Eu vejo como via,
mas por trás dos olhos,vejo-me vendo.
E só com isso,se obscurece o sol,
o verde das árvores é velho,
e as flores murcham antes de aparecidas."


Fernando Pessoa


publicado por hagace às 13:45
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Aniversário
" No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu era feliz e ninguém estava morto.
Na casa antiga,até eu fazer anos era uma tradição de há séculos,
E a alegria de todos, e a minha,
estava certa como uma religião qualquer.
No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu tinha a grande saúde de não perceber coisa nenhuma,
De ser inteligente para entre a familía,
E de não ter as esperanças que os outros tinham por mim.
Quando vim a ter esperanças, já não sabia ter esperanças."


Álvaro de Campos



Passam hoje setenta anos sobre a morte de Fernando Pessoa.
Esta, é a minha simples homenagem, que quero partilhar com vocês.


publicado por hagace às 12:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 31 de Outubro de 2005
Uma agradável surpresa
Ás vezes há pequenos pormenores,que acabam por nos revelar algo que desconhecemos completamente,sobre o carácter das pessoas.Vem isto a propósito de como uma pequena descoberta me fez olhar com outros olhos para o meu filho.
Ele tem 21 anos,é estudante universitário,e nunca me deu nenhuma grande chatice,salvo o caso de eu não poder dizer,que é um bom estudante.É um malandro com as letras todas em maiúsculas.Adora a vida académica,e o que me desaponta um bom bocado é que gosta exageradamente da vida nocturna.Claro que tem outros defeitos e outras virtudes que não cabem aqui.
Eu sou dos que não acreditam,que haja algum pai que possa afirmar que conhece suficientemente bem o seu filho,ao ponto de todos os seus gostos e atitudes não lhe causarem num momento ou noutro uma surpresa.
Quando desfizemos a troca de carros,que por necessidade e a pedido dele tinhamos acordado,verifiquei que não tinha retirado da caixa do respectivo leitor,os CDs com os quais se faz acompanhar.Era precisamente aí que me estava reservada a surpresa,entre CDs de hip hop e rap nacional actuais,encontrei um meu,já antigo e pelo qual tenho um carinho especial. Questionado sobre a presença do dito CD junto aos dele, confessou-me o agrado com que ocasionalmente o ouve.
Confesso que a surpresa não podia ser mais agradável.








publicado por hagace às 13:41
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Sábado, 29 de Outubro de 2005
Passagem das horas - Álvaro de Campos (1)
"Não sei sentir,não sei ser humano,
não sei conviver de dentro da alma triste,com os homens,meus irmãos na terra.
Não sei ser útil,mesmo sentindo ser prático,quotidiano,nítido.
Vi todas as coisas e maravilhei-me de tudo.
Mas tudo ou nada sobrou ou foi pouco,não sei qual,e eu sofri.
Eu vivi todas as emoções,todos os pensamentos,todos os gestos.
E fiquei tão triste como se tivesse querido vivê-los e não conseguisse.
Amei e odiei como toda a gente.
Mas para toda agente isso foi normal e institivo.
Para mim sempre foi a excepção,o choque,a válvula,o espasmo.
Não sei se a vida é pouco ou demais para mim.
Não sei se sinto demais ou de menos.
Seja como for a vida,de tão interessante que é a todos os momentos,
a vida chega a doer,a enjoar,a cortar,a roçar,a ranger,
a dar vontade de dar pulos,de ficar no chão,
de sair para fora de todas as casas,
de todas as lógicas,de todas as sacadas,
e ir ser selvagem entre árvores e esquecimentos."


publicado por hagace às 16:54
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Sexta-feira, 30 de Setembro de 2005
Em nome do Pai, do F..................
Será verdade que na Assembleia da República,onde têm lugar sentado os deputados da nação eleitos por todos nós,se discuta por desconhecimento geral,quando acaba ou começa uma nova legislatura ??!!!

Sou cá um otário !!


publicado por hagace às 19:18
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Quinta-feira, 22 de Setembro de 2005
António Aleixo (5)
Um cavalheiro casado
Foi ao baile,destrajado;
Dançou,foi ao camarim,
Com um anjo ou uma estrela,
Sem a conhecer,porque ela
Não tirou o mascarim.


A sós,ela consentia
Tudo o que ele lhe fazia,
Mas com esta condição:
De se entregar,ser sua,
Despir-se até ficar nua,
Mas mostrar o rosto,não!

E enquanto ele a abraçava,
E cego de amor beijava
Esse corpo escultural,
Ela aproveita a cegueira
P'ra lhe roubar a carteira
Mas ele não deu por tal.

Mais tarde a cena acabou-se,
Ela vestiu-se,raspou-se;
E ele muito atrapalhado,
Com certo tremor na fala,
Vem cá fora,diz na sala:
- Meus senhores,estou roubado.

- Não sabe quem o roubou?
- Foi muito o que lhe levou?
Perguntam todos com espanto.
- Foram dez contos de réis
E além disso alguns papéis
Que valem mais d'outro tanto.

Vai para casa a fugir,
Encontra a mulher a rir
Com a carteira na mão,
Que se abraça a ele e diz:
- Toma lá meu aprendiz,
Foi uma bela lição!




Toma lá que é para aprenderes !!!!!!!!!!!


publicado por hagace às 20:45
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Sexta-feira, 16 de Setembro de 2005
Era só um banco porra !!!
Era e é um local solarengo e abrigado das nortadas.Era também um lugar de encontro,de reunião e de descobertas.Acredito que ainda hoje o seja.
Sair da praia a tiritar de frio e sentarmo-nos no chão a aquecer ao sol,enquanto nos vestía-mos e disfarçadamente fumáva-mos os nossos primeiros cigarros,era um ritual quase diário.
Com o avançar da idade outros locais foram aparecendo e desaparecendo de acordo com os interesses dos meus passos,e foram os passos que de lá me afastaram que um dia me trouxeram de regresso.
Nesse local alguém tinha lá colocado um banco de jardim em madeira,o mesmo banco que conheceu os meus primeiros arrufos de amor atestados a golpe de canivete com o tradicional coração e as inicias no meio.
Mais uma vez os passos da vida me afastaram e durante longos anos me mantiveram afastados desse lugar solarengo e abrigado das nortadas.

Nas férias que há pouco acabaram,como que obedecendo a um desígnio cósmico,eu estava de regresso.
Lá estavam os miúdos em grupos a aquecerem-se ao sol, no meio de grandes risadas enquanto se vestiam e saboreavam as primeiras passas do cigarrito.Lá estava a bola companheira de todas as brincadeiras.Lá continuava o cachorito a abanar a cauda.Lá.......

- João ! Estás a ver João ?? Tiraram o nosso banco.
- Deixa lá..................devia estar estragado,decerto foi p'ra arranjar.


Este post também nasceu ali !!


publicado por hagace às 12:49
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
25

26
27
28


posts recentes

Vão lá roubar p'ró car......

O desafio

A empata.........

...................

Aniversário

Uma agradável surpresa

Passagem das horas - Álva...

Em nome do Pai, do F........

António Aleixo (5)

Era só um banco porra !!!

arquivos

Fevereiro 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds